Acesso Alunos

Clique aqui para acessar o AVA.

Acesso Funcionários

Clique aqui para acesso ao site. Clique aqui para acesso ao AVA (Professores).

CEM 03

Centro de Ensino Médio 03 do Gama

BLOG DO CEM 03
Super User

Super User

Administrador do site CEM 03 do GAMA.

Agenda CEM 03

Publicado em Destaques.
Maio 16 th, 2012.
Tagged sob:

 bookFique atento as datas de avaliações, eventos, conselhos, reuniões, festas, programação dos projetos etc. Clique aqui e veja o Calendário

Guia do Estudante

Publicado em Destaques.
Maio 16 th, 2012.
Tagged sob:

cartilha

O GUIA DO ESTUDANTE que contém todas as orientações e informações para o bom andamento dos seus estudos. Para ter acesso a este documento você precisa estar cadastrado no site.

 

REGIMENTO UNIFICADO DAS ESCOLAS PÚBLICAS DE SANTA MARIA

I - Horários, entrada e saída
Artigo 1- É direito do estudante ter acesso à uma escola de qualidade, com a carga horária prevista em lei;
Artigo 2- É dever do estudante comparecer pontual e assiduamente às atividades escolares;
§ 1- Quando necessitar de se ausentar das atividades escolares ou de saída antecipada, o estudante ou seu responsável deverá solicitar autorização junto à Direção, que fará os encaminhamentos necessários;
§ 2- Será mantido um rígido controle para a entrada, permanência e saída de pessoas que não estejam em horário de aula no interior da escola. Para tanto, será exigido um documento de identificação, que deverá ser obrigatoriamente apresentado na portaria.
§ 3- Será permitido, em casos excepcionais, o atraso máximo de 15 (quinze) minutos. Quando o estudante ultrapassar a quantidade de (03) três atrasos seguidos ou alternados, somente será permitida sua entrada na escola se acompanhado pelos pais ou responsáveis.
§ 4- O retorno do estudante é de responsabilidade da família, que deverá respeitar os horários definidos pela Escola.

II - Identificação
Artigo 3- O uso do uniforme pelo estudante é imprescindível para facilitar sua identificação no ambiente escolar;
Artigo 4- O estudante deverá trajar-se com vestimenta condizente ao ambiente escolar, sendo proibido o uso de minissaias, short curtos, top, roupas transparentes e decotadas;
§ 1- O uso de vestimenta adequada para a prática de Educação Física é obrigatório, o que compreende o uso de tênis e roupas que permitam os movimentos exigidos pela aula;
§ 2- Somente em dias que o clima justifique será aceito o uso de outras roupas por cima do uniforme;
§ 3- É permanentemente proibida qualquer alteração da camisa do uniforme quanto à cor, modelo ou escrita;
§ 4- O estudante que frequentar aula de reforço ou de qualquer projeto da escola no período contrário, deverá utilizar o uniforme, trajando-se de acordo com o regimento escolar;
§ 5- Em casos excepcionais, o estudante poderá entrar na escola sem o uniforme, se acompanhado dos pais/responsáveis e mediante justificativa junto à Direção da escola;
§ 6- É obrigatório o registro fotográfico do estudante, realizado pela direção para fins pedagógicos.

III- Material escolar e livro didático
Artigo 5- É direito do estudante receber os livros didáticos para o ano letivo, fornecidos pelo Programa Nacional do Livro Didático do Ministério da Educação;
Artigo 6- É dever do estudante trazer os livros didáticos para a utilização em sala de aula, bem como conservá-los e responsabilizar-se pela devolução ao final do ano letivo.
§ 1- O estudante deverá trazer todo o material exigido para as aulas, zelar e se responsabilizar por seus objetos de uso pessoal, dentro e fora da sala de aula. A Escola não se responsabilizará em caso de perdas ou danos.

IV- Aparelhos Eletrônicos
Artigo 7- O uso de aparelhos eletrônicos em sala de aula só será permitido por orientação do professor para fins pedagógicos;

V- Porte de Armas e Drogas
Artigo 8- Visando a segurança, a saúde e a integridade física da comunidade escolar, é proibido ao estudante portar armas de fogo, objetos cortantes ou substâncias entorpecentes de qualquer ordem, além do uso de explosivos e de quaisquer materiais que representem perigo para si mesmo e para os outros.

VI- Lanche
Artigo 9- É direito do estudante receber lanche de qualidade na escola e ter conhecimento do cardápio semanal de merenda.
§ 1- É direito do estudante usufruir dos serviços prestados pela cantina comercial somente no horário do intervalo.
§ 2- O estudante não poderá lanchar durante as aulas, o que compreende também mascar chicletes, comer doces, pirulitos e sanduíches, beber refrigerantes ou sucos.
§ 3- É expressamente proibido brincadeiras, desperdício e descaso com a merenda escolar e utensílios.

VII- Uso do banheiro e dos bebedouros
Artigo 10- É direito do estudante utilizar banheiros e bebedouros sempre limpos e conservados, de acordo com a normatização de cada escola .

VIII- Depredação do patrimônio, limpeza e conservação
Artigo 11- Toda comunidade escolar deverá zelar pela limpeza e conservação das instalações, dos equipamentos e dos materiais existentes na escola.
Artigo 12- O estudante, ou seu responsável, deverá responsabilizar-se em caso de dano causado ao patrimônio da escola;
§ 1- Conforme expresso na Lei, o aluno que pichar o prédio ou a mobília será convocado a reparar o dano causado, arcando com o ônus. O não comprimento desse item acarretará no encaminhamento à justiça comum, que qualifica este crime como inafiançável.

IX- Relações interpessoais
Artigo 13- É direito do estudante ser respeitado em sua dignidade humana e valorizado em sua individualidade por todos os membros da comunidade escolar.
Artigo 14- Os professores do diurno atenderão os pais ou responsáveis no turno contrário a aula, ou seja, nos dias específicos de sua coordenação.
Artigo 15- O estudante deverá respeitar e tratar com cordialidade todos os membros da comunidade escolar.
Artigo 16- É proibida a prática de bullying, cyberbullying, racismo, homofobia e quaisquer discriminações por parte de toda a comunidade escolar. A ocorrência de tais atos deverá ser comunicada à Direção, que tomará as providências cabíveis.

X- Avaliação
Artigo 17- É direito do estudante conhecer as Diretrizes de Avaliação da Rede Pública de Ensino do Distrito Federal, ter ciência do currículo em vigor;
§ 1- É direito da comunidade escolar participar e ter acesso ao Projeto Político Pedagógico da escola;
§ 2- É direito do estudante conhecer os critérios adotados pelo professor no processo avaliativo e conhecer o resultado de seu desempenho escolar.

XI. ASSIDUIDADE
Artigo 18- É direito dos responsáveis serem informados sobre a frequência e do rendimento do estudante. Para tanto os pais/responsáveis deverão manter endereço e telefone devidamente atualizados na Secretaria da Escola;
Artigo 19- Será considerada, para fins de promoção do aluno, a frequência mínima de 75% (setenta e cinco por cento) do total de horas letivas estabelecido para o ano ou semestre letivo, sendo computados também os exercícios domiciliares amparados por Lei.
§ 1- O aluno que, por motivo justo, faltar a qualquer atividade pedagógica, deverá apresentar à Direção da escola a justificativa em até 5 (cinco) dias letivos após o ocorrido.
§ 2- O estudante, assegurado por atestado médico, tem o direito às atividades avaliativas, desde que informe à escola em tempo estabelecido pela escola.

XII- Transporte Escolar
Artigo 20- O estudante que utilizar transporte escolar deve cumprir as mesmas obrigações e possuirão os mesmos direitos dos demais, devendo assim respeitar os horários estabelecidos pela Escola.
§ 1- A escola se isenta de quaisquer responsabilidades referentes ao transporte escolar particular.

XIII- Sanções
Artigo 21- Ao estudante, cujo comportamento não for condizente com o regimento, serão aplicadas as seguintes medidas:
I - advertência oral;
II - advertência escrita;
III - suspensão com tarefas escolares de, no máximo, 3 (três) dias letivos, e/ou com atividades alternativas na escola;
IV – transferência, por comprovada inadaptação à escola, quando o ato for aconselhável para a melhoria do desenvolvimento do estudante, ou para a garantia de sua segurança e da comunidade escolar.

XIII- Gerais
Artigo 22- A mudança de turno só poderá ser realizada mediante apresentação de documento comprobatório da necessidade e com a presença do responsável, estando sujeito à confirmação dos dados pela Direção da escola;
Artigo 23- A mudança de turma só poderá ser realizada mediante solicitação da Direção ou do Conselho de Classe desta Unidade Pública de Ensino.
Artigo 24- Não é permitido que o estudante assista aula ou faça prova em turma que não a sua, a menos que esteja em horário vago e com a devida autorização do professor regente.
Procedimentos Disciplinares
Aplicação: Coordenadores Disciplinares, Professores, Portaria e Vigilantes.
Supervisão e Apoio: Direção.
1. Horário de entrada nos turnos

a) Matutino: Será entre 07h20min e 07h35min. (os alunos que chegarem entre 07h36min e 07h45min serão registrados pelo disciplinar por atraso e encaminhados à Praça do Estudante);

b) Vespertino: Será entre 13h00min e 13h20min. (os alunos que chegarem entre 13h21min e 13h30min serão registrados pelo disciplinar por atraso e encaminhados à Praça do Estudante);

Observações:
- Em caso de o aluno estar sem o uniforme, este será convidado pelo coordenador disciplinar a voltar em casa, colocá-lo e retornar;
- Os alunos que estiverem com uniforme alterado também serão convidados a comprarem outro uniforme;

2. Entrada na escola
a) Qualquer visitante que não seja aluno ou servidor da escola deverá registrar o nome e documento de identificação na portaria e, em seguida, receberá um crachá para ir ao setor desejado;
b) Não será permitida a entrada de pessoas com a desculpa de entregar qualquer coisa para algum aluno ou entregar algum trabalho para professores;
c) Durante o período de aula, somente o responsável pelo aluno terá autorização para falar com o aluno, sendo acompanhado pelo coordenador disciplinar ou membro da direção;
d) No caso de alunos em horário contrário para projetos, sala de leitura, GEA, falar com professor ou direção será exigido o uso de uniforme. O disciplinar e o professor deverão ficar atentos para que os alunos não fiquem circulando pela escola, sob pena de serem advertidos e convidados a saírem da escola;

3. Sala Ambiente
a) sala ambiente - responsabilidade do professor:
b) abrir e fechar no início e nos dois intervalos;
c) não entregar a chave para aluno;
d) Colocar a cadeira em cima da mesa ao final de cada turno;
e) período de troca de sala - 3 min de tolerância;
f) não atender alunos na sala dos professores nos intervalos;
g) dois intervalos: 1º - 10 min e o 2º 20 min - 3 min de tolerância.
h) não haverá flexibilidade de horário ao estagiário.

4. Liberação de aluno
a) A liberação de alunos será de responsabilidade dos coordenadores disciplinares e da direção, mediante presença do responsável na escola para levar o aluno;
b) Qualquer liberação deverá ser registrada na ficha individual do aluno;
c) O aluno maior de idade poderá sair se houver justificativa, mas também será registrada a sua saída;
d) O aluno autorizado a sair com o responsável deverá apresentar uma ficha de autorização à portaria para ser liberado;

5. Intervalo
a) Durante os dois intervalos, o coordenador disciplinar e algum membro da direção deverão circular pela escola;
b) O vigilante deverá circular pela frente da escola e do estacionamento;
c) Os alunos que se atrasarem na volta do intervalo serão encaminhados à orientação do disciplinar para registro;
d) As salas de aula deverão estar trancadas.

6. Orientações Gerais
a) Os professores deverão encaminhar os alunos que infringirem o regimento interno ao disciplinar para que registre a ocorrência, faça a advertência oral e caso seja necessário encaminhe ao SOE;
Nos casos em que sejam necessárias advertência escrita com termo de compromisso, suspensão ou transferência, esses serão encaminhados pelo disciplinar à direção para proceder.

Setores da Escola e Horários
Direção: Gerencia e supervisiona todas as ações dos vários setores que compõem a escola. Responsável pela articulação dos setores visando o cumprimento dos objetivos e metas estabelecidas pelo CEM 404. Atende a comunidade e representa a escola junto a rede.
Secretaria: Responsável pelo controle de toda documentação do estudante, atendimento ao professor e à comunidade. Funciona de segunda a sexta-feira, em turnos diferentes conforme horário exposto no mural de entrada.
Disciplinar: Responsável pela articulação dos aspectos disciplinares, registro e orientação dos alunos que infringem o Regimento Interno. Fiscaliza o cumprimento do Regimento Interno e das ações que promovem o bom andamento das aulas.
Pedagógico: Coordena as atividades pedagógicas, dando apoio aos professores e faz o elo entre o professor e alunos. É responsável também pelo atendimento aos pais e alunos quanto aos aspectos pedagógicos e de aprendizagem dos estudantes.
Administrativo: Responsável pelo gerenciamento de atividades técnico-administrativas e pela organização dos serviços de apoio. Funciona de segunda a sexta-feira, em turnos diferentes conforme horário exposto no mural de entrada.
Cantina: Serve todos os dias a merenda aos alunos no horário de intervalo.
Mecanografia: Setor responsável pelos equipamentos áudio-visuais e apoio aos professores e alunos quanto à copiadora e reprodução de materiais. Funciona das 7h às 21h.
SOE: As intervenções do SOE (Serviço de Orientação Educacional), são direcionados para o atendimento individualizado e coletivo de alunos, família e\ou responsável. Orientadores: Sandro e Núbia. Funciona de segunda a sexta-feira, em turnos diferentes conforme horário exposto no mural de entrada.

Sala de Recursos: Realizam o acompanhamento do desempenho cognitivo em trabalho conjunto com os professores regentes, atendendo as adequações curriculares propostas para os alunos com necessidades educacionais especiais. Professores: Patrícia e Marselda. Funciona das 7h30min às 17h30min nas 2ª feira, 3ª feira e 5ª feira.

Biblioteca “DIAS GOMES”: A biblioteca é o setor destinado a selecionar e disponibilizar informações, incentivar o gosto pela leitura. Seu acervo é formado por livros, obras de referência do PAS, revistas e jornal. Funciona das 8h às 12h e das 14h às 22h, de segunda a sexta-feira, à disposição dos estudantes, professores, funcionários e comunidade em geral.
Semestralidade
A semestralidade é uma proposta de reorganização curricular que modifica a forma de ensinar e aprender no Ensino Médio. Entende-se que o conceito de ciclos de aprendizagem é mais que uma “desseriação” da escolaridade e a transformação de períodos escolares mais longos. Apresenta-se por ser, também, uma nova forma de organização do tempo escolar.
Os ciclos se caracterizam “por ser uma experiência em que as mudanças no currículo, nos aspectos pedagógicos, na avaliação, na organização da escola oportunizam a formatação de um novo tipo de escola baseada na lógica da aprendizagem e não da mera classificação e reprovação de estudantes” (STREMEL, 2012)
Na proposta de semestralidade, construída coletivamente com professores do Ensino Médio público do Distrito Federal o regime e a matrícula continua m anuais em séries.
No entanto, a organização do tempo escolar e dos componentes curriculares do Ensino Médio passam a ter outra configuração, visto que em parte dos componentes curriculares, a dedicação do estudante ocorrerá no semestre em que ela será ofertada, podendo, assim, se dedicar ao outro conjunto de componente curriculares no semestre seguinte.
Os principais argumentos para a implementação de ciclos também são mantidos na semestralidade, quais sejam: redução do fracasso escolar, mais tempo de trabalho entre professor e estudante e regularização do fluxo de estudantes ao longo dos três anos do Ensino Médio, entre outros. Contudo, esta não é a única razão. Nos ciclos o elemento cultural também é fundamental. A semestralidade, portanto, propõe-se trabalhar na perspectiva da multiletramento, qual seja: o reconhecimento do pluralismo cultural e semiótico (diversas linguagens) na escola.
Para Cope e Kalantzis (2001) o conceito de multiletramento focaliza duas mudanças importantes: uma é a relevância atribuída à diversidade linguística e cultural e a outra é a influência das novas tecnologias. Tais elementos promovem a busca por leitores de mundo questionadores e que reconheçam que os discursos são permeados de ideologia.
Outro ponto a ser levado em consideração é a democratização do ensino, uma vez que a universalização do ensino médio é meta oficial brasileira implementada pela Emenda Constitucional 59/2010.
Sendo assim, a semestralidade organiza os componentes curriculares no tempo (semestral) com o intuito de garantir ao estudante e ao professor uma nova relação entre estes e o processo de ensino-aprendizagem.
Objetivos da Semestralidade
A estratégia pedagógica de organizar os componentes curriculares em semestres busca promover a reestruturação curricular do Ensino Médio da Rede Pública do Distrito Federal por meio da proposição de metodologias de ensino que favoreçam a efetividade dos processos pedagógicos. Temos, portanto, como objetivos específicos:
• Reencontrar no processo de aprendizagem e ensino o papel primeiro na garantia das aprendizagens;
• Melhorar as condições pedagógicas por meio da reorganização do tempo/espaço do cotidiano escolar;
• Reduzir os índices de reprovação e evasão escolares;
• Tornar mais efetiva a relação professor/estudante;
• Qualificar a avaliação da aprendizagem, incluindo o processo contínuo de recuperação das aprendizagens;
• Redimensionar a coordenação pedagógica como um espaço/tempo de planejamento, compartilhamento de experiências, pesquisa e formação continuada dos professores.
Recuperação da Aprendizagem
Como apresentado anteriormente, o foco da reorganização do espaço e tempo escolar pressupõe que a escola se organize baseada na lógica da aprendizagem e não na classificação e reprovação de estudantes. Desta forma, o sistema de ensino, os professores, os gestores das unidades escolares e os estudantes precisarão focar na qualificação dos tempos ampliados de ensino-aprendizagem e na busca do acompanhamento das dificuldades apresentadas por um número menor de estudantes por semestre.
Quando todos convergem para a aprendizagem e criam estratégias pedagógicas para uma aprendizagem significativa a tendência à reprovação é mínima.
Uma das estratégias recomendadas por pesquisadores e professores é a pedagogia de projetos que trará o caráter prático e contextualizado aos blocos de componente curriculares. Para que tenhamos sucesso os procedimentos adotados precisam ser inovadores, as práticas e a forma de organização da escola precisam ser alteradas e discutidas coletivamente ou a prática educativa continuará tradicional e o resultado não será alterado ou alcançado. A ação da unidade escolar precisará ser definida coletivamente nas coordenações pedagógicas de forma processual e intercomponentes curriculares.
Mas, caso ainda haja estudantes em recuperação, precisamos lembrar que o regime continuará anual. Portanto, o resultado final da situação escolar do jovem ocorrerá no final do ano, lembrando que ele fará jus à recuperação contínua ao longo do segundo semestre dos conteúdos não assimilados no primeiro.
A premissa básica da elaboração da semestralidade para 2013 é não fazermos alterações nas diretrizes e orientações pedagógicas distritais ao longo deste corrente ano. Portanto, as legislações (resoluções, portarias e instruções normativas) continuam vigentes.
O Art. 168 inciso II Regimento Escolar esclarece que poderá participar do processo de recuperação final o estudante que ficar em recuperação em até três componentes curriculares, o que somente será possível afirmar ao final do ano, com deliberação também do Conselho de Classe.
Procedimentos para a Dependência
Ao final do ano e após todo o processo de aprendizagem, de recuperação contínua e de recuperação final a unidade escolar verificará a existência de estudantes que permaneceram em até dois componentes curriculares no ano corrente. Neste caso, o estudante prosseguirá seus estudos na série subsequente do Ensino Médio realizando a dependência de estudos destes dois únicos componentes curriculares como previsto em normatização do Conselho de Educação do DF.

Matriz Curricular Diurno

Projetos Pedagógicos da Escola
PD - Geração: Tem por objetivo esclarecer, informar, orientar e estimular o gosto pelo ato de estudar e por uma futura vida acadêmica.
Grupo de Estudos Avançados (GEA): É um projeto voltado exclusivamente a alunos que tenham um foco em estudar para realizar exames de acesso (PAS, ENEM e Vestibular). As aulas são ministradas no turno contrário e a adesão é voluntária. Horário: 9h às 11h ou 14h às 16h.
PD - Agro ecológico: Voltado à sustentabilidade (produção e desenvolvimento) que visa à integração terra-origem. O Projeto destaca como melhorar formas de produção sem agredir o meio ambiente. Possibilita a integração escola-comunidade. O projeto é coordenado na escola pela professora Zulma Leal de Sociologia.

Cineclube Palomaris: Em parceria com o Ministério da Cultura (MINC), o Cineclube Palomaris é aberto a toda comunidade. Tem por objetivo a exibição de filmes alternativos (que não possuem grande apelo comercial), visando mostrar aos expectadores a diversidade da linguagem cinematográfica. Depois da exibição, sempre acontece um breve debate. Acesso livre, toda sexta-feira às 9h e 14h.
GINCEM 404: Gincana cultural, esportiva e social que visa a integração dos estudantes. Realizada no primeiro semestre de cada ano, a GINCEM busca trabalhar os valores de cooperação, união e ética.
Feira de Ciências: Feira de Ciências é um projeto que busca o aprimoramento da criatividade, além de possibilitar ao estudante desenvolver o gosto pelas ciências por meio da experimentação.
Consciência Negra: Enfocando o ponto da igualdade racial, protegida pelas leis 10.639 de 2003 e 11465 de 2008, surge o projeto “Qual é a cor do meu país?”. Este projeto deve desenvolver ações para que todos os negros e não-negros construam suas identidades individuais e coletivas, garantindo o direito de aprender e de ampliar seus conhecimentos, sem serem obrigados a negar a si próprios ou ao grupo étnicoracial a que pertencem.
Sarau Poético: O projeto nasce com o objetivo de integrar os alunos entre si e com a comunidade, a partir da arte musical. O Canto nesse projeto acentua o desenvolvimento da dimensão lúdica do aluno, em sintonia com outras dimensões inalienáveis no ser humano, a saber: técnica, social, lógica, cultural e transcendental, e o faz pela exploração da música nos seus aspectos popular e clássico (folclore, civismo, religioso), etc.

Ex-alunos

Publicado em Destaques.
Maio 16 th, 2012.
Tagged sob:

O CEM 03 está de portas abertas para ex-alunos. Deixe o seu depoimento, Conte-nos sua história na escola! Deixe seu comentário abaixo.

 

IniciarAnt12345PróximoFim
Pagina 1 de 5

enem       fies        logo gdf        PAS        pronatec       sisu       logomarca2       facildf       sisutec       dftrans

Endereço

EQ 05/11 - AE "F" - Setor Sul

Gama - DF

Contatos

Fone: (61) 3901 - 8074

E-mail: contato@cem03dogama.com.br

Receba Notícias do CEM 03

Digite o seu e-mail no campo abaixo