Acesso Alunos

Clique aqui para acessar o AVA.

Acesso Funcionários

Clique aqui para acesso ao site. Clique aqui para acesso ao AVA (Professores).

CEM 03

Centro de Ensino Médio 03 do Gama

Vencedores do Concurso Literário

Poemas Vencedores do Concurso Literário - Josué Montello: Uma Voz Brasileira 2013

Primeiro Lugar - O sangue (Izadora Luiza  3ºA matutino)

O Sangue

O sangue que perdurou na chibata

-A chibata que lanhou a pele preta-

Calcorreou a história

E hoje percorre a história

E hoje percorre centenas de veias...

Nessas veias também há o sangue,

O de quem galgou os mares

Para lanhar a pele preta com a mão branca

-E com o couro.

A ventura que permanece

É a que o sangue não padece da culpa

Nem do sofrimento da cor da carne

Que feriu ou foi ferida...

Que é ferida.

Como é digno o sangue:

Não elege um lado, uma face, uma cor,

Aceita a amálgama,

Preserva-se rubro, intacto.

(Merida Valente)

Segundo Lugar - Preto no Branco (Rafael Jefferson  3ºB matutino)

Preto no Branco

Preto no branco

Branco nu branco

Preto nu preto

Apenas cor

Há diferenças entre

Pedro Álvares e Zumbi,

Um chegou ao Brasil o outro liderou Palmares.

Deixaram sua marca na história.

Deu branco ou escureceu?

Vá pela sombra ou pelo caminho de luz?

São apenas definições, somente especulações.

Não há branco que não tenha preto

Nem preto que não tenha branco.

Preto no branco

Branco nu branco

Apenas cor

Roberto Carlos e Pelé

Homens. Reis. Ídolos.

Cor?

Preto no branco

Machado de Assis e Érico Veríssimo

Mancharam o quadro da literatura brasileira,

Capazes, criaram vida de tinta e de papel.

Preta voz?

Clementina é quem diga.

Branca voz, Ana Carolina.

Branco no preto

Preto no Branco,

Não há branco que não tenha preto,

Nem preto que não tenha branco.

(Jack Star)

Terceiro Lugar - Negro Reflexo (Nicholas Victor  3ºA matutino)


Negro reflexo

Os olhos negros revelam a marca do tempo

Do desespero que o mundo não ouviu

Os primórdios em que ser gente

Era luxo para poucos.

Onde o negro mar da alma não tinha voz

E escuridão era penitência.

Felicidade era metodicamente reluzente

Quando um negro véu desceu.

Tomou conta do ver

Mostrando que escuridão também é bom

Lutando como negros cabelos de amazonas ao vento

Buscando não ser calos nos pés

Ou terra batida ou cor insumo

Levantando novos ouros

Com a passagem de pérolas

As gerações se ergueram nua mistura.

A mais valiosa delas.

Ergueram a mais preciosa escuridão

Montando contrastes em prismas

Os contrastes que dão à visão coerência

Foram os mesmos que aprenderam

A ser retratados de duas cores

Formando a mistura viva de vivacidade

Montando o reflexo perfeito

Da felicidade.

(Lord Armin Vocal)

 

Ler 2356 vezes
Publicado em Destaques

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.






enem       fies        logo gdf        PAS        pronatec       sisu       logomarca2       facildf       sisutec       dftrans

Endereço

EQ 05/11 - AE "F" - Setor Sul

Gama - DF

Contatos

Fone: (61) 3901 - 8074

E-mail: contato@cem03dogama.com.br

Receba Notícias do CEM 03

Digite o seu e-mail no campo abaixo